sábado, 3 de dezembro de 2011


“De alguma forma eu sabia que seria amor.
Eu não sei, mas acho que a gente olha e pensa:
“Quero pra mim”.
Mas dá um frio na barriga,
um tremor,
um medo de depender de alguém,
de sofrer,
de escolher errado,
de lutar por algo que não vale a pena.
Porque o coração nem sempre é mocinho.
Foi por isso que corri,
tentei fugir,
mas quando tem que ser,
não adianta, 
será.”

Caio Fernando Abreu

domingo, 27 de novembro de 2011

O amor é um encontro









''Amor é realidade, dia a dia, dificuldade. Amar é vencer uma batalha todo santo dia. Porque não é fácil conviver com alguém. Não é fácil dizer olha, te entrego meu coração, meu sentimento, minha emoção. Olha, cuida bem de mim. Cuida do que eu sinto. A gente tem que baixar a guarda, engolir o orgulho, se deixar levar. Se perder para se encontrar. O amor é um encontro. De você com você mesmo. Amar é se ver nos olhos do outro. Mesmo que ele esteja com os olhos fechados.'' 

domingo, 13 de novembro de 2011



"Preciso de um remédio que cure essa saudade
Que diminua a dor que no meu peito invade
Que me cure ou me ajude a esquecer."

domingo, 30 de outubro de 2011

Pra que entender?



♫ " Toda vez que eu te encontro, sinto os pés fora do chão ... Toda vez que eu te olho, não consigo dizer não. Por mais que eu queira, não consigo mais pensar em nada. Quando eu notei já era amor, eu não imaginava ... que eu fosse querer, era você. Pra que entender ? Tô amando você ! ... ♪


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Entre tanta gente



E no meio de tanta gente eu encontrei você
Entre tanta gente chata sem nenhuma graça, você veio
E eu que pensava que não ia me apaixonar
Nunca mais na vida...



Marisa Monte

domingo, 9 de outubro de 2011

O nosso amor = Coisinha mais bonitinha do mundo



"Quando você vier haverá o encontro da sua busca com a minha espera. E o seu abraço será a moldura do meu corpo. E a minha boca o pretexto para o seu mais demorado beijo. E a gente vai brincar de se desmaterializar dentro da música, de desatar auroras, de escrever poemas de orvalho... E eu vou inventar uma madrugada eterna pra quando você tiver que ir embora no dia seguinte. E você vai inventar um domingo que vai durar pra sempre porque tenho preguiça das segundas-feiras. E a gente vai rir dessa maldade da demora do tempo pra fazer essa brincadeira de desencontro: quase nos deixou descrentes... A gente vai rir dessa maldade porque o nosso amor será a coisa mais bonitinha do mundo."


Marla de Queiroz

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Delete e Arquive



DELETE: Tudo aquilo que não valeu a pena, quem mentiu, quem te enganou , quem foi falso, quem teve inveja, quem tentou destruir você, quem te magoou, quem usou máscaras, quem nunca chegou a saber exatamente quem você é... 
ARQUIVE: As pessoas que te deram carinho, tempo, palavras, conselhos, a mão, o ombro e, especialmente, o coração. Pessoas que, de um jeito ou de outro, te ajudaram a ser você mesma e a fazer seu mundo muito melhor...



Estou nesse processo deletando e arquivando...

Sobre a Fé


(...) Uma frase que, depois de tantos anos, ainda ouço, muito nítida, toda vez que meu coração bate mais forte por algum encanto: “Peça a Deus para que aconteça o que for melhor para você, porque Deus sempre sabe o que é melhor para nós; a gente, não.” (...) A fé é um exercício pra vida inteira. Muitas e muitas vezes, eu me distancio incrivelmente dela, achando que posso resolver tudo sozinha. Não é raro nessas ocasiões, na verdade é bastante comum, eu me atrapalhar toda num turbilhão de emoções que me drenam a energia e o sorriso. Mas, toda vez que consigo acessá-la, de novo, tudo se modifica e se amplia na minha paisagem interna. Na fé, eu sou capaz de me dizer, com amorosa humildade, que grande parte das vezes eu não sei o que é melhor para mim. Eu não sei, mas Deus sabe. Eu não sei, mas minha alma sabe. Então, faço o que me cabe e entrego, mesmo quando, por força do hábito, eu ainda dê uma piscadinha pra Deus e lhe diga: “Tomara que as nossas vontades coincidam”. Faço o que me cabe e confio que aquilo que acontecer, seja lá o que for, com certeza será o melhor, mesmo que algumas vezes, de cara, eu não consiga entender.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Afinidade


"Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades. Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto no exato ponto em que foi interrompido."

[Artur de Távola]




‎"Aprendi a selecionar meus diamantes.
Pedaços de vidro já não me enganam mais."

(Tati Bernardi)

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Simplesmente me abrace




"E quando eu estiver triste

Simplesmente me abrace

E quando eu estiver louco

Subitamente se afaste

E quando eu estiver bobo

Sutilmente disfarce

Mas quando eu estiver morto

Suplico que não me mate, não

Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim

Dentro de tudo que cabe em ti..."

domingo, 25 de setembro de 2011

Contos de fada




Nem nos contos de fadas as coisas são tão fáceis como 
as pessoas pensam e querem que sejam.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Se não fosse amor...



Não haveria planos, nem vontades,
nem ciúmes, nem coração magoado. 
Se não fosse amor, não haveria desejo, 
nem o medo da solidão. 
Se não fosse amor não haveria saudade, 
nem o meu pensamento o tempo todo em você. 
Se não fosse amor eu já teria desistido de nós. 

domingo, 18 de setembro de 2011

Hum podia né?


Podia ser só amizade,
paixão, 
carinho, 
admiração, 
respeito, 
ternura,
tesão. 
Com tantos sentimentos arrumados cuidadosamente na prateleira de cima, 
tinha de ser justo amor, meu Deus?

Caio Fernando Abreu

Voltei !!!


"Estou de volta pro meu aconchego
Trazendo na mala bastante saudade
Querendo 
Um sorriso sincero, um abraço,
Para aliviar meu cansaço
E toda essa minha vontade....




Tive dias muito bacanas...Mas alguns dias também de susto. Mas agora está tudo se normalizando.

Saudade.
Muita saudade de estar aqui e nos outros blogs.
Mas voltei.....



Beijos e voltem sempre. 

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Será que é amor?





Eu tenho tanto pra te falar
Não sei por onde vou começar
Toda hora que eu te vejo
Quase morro de desejo
Acho que é paixão
A timidez tentou me calar
Mas desta vez não posso guardar
Toda hora eu te admiro
Toda hora eu te respiro

Acho que é paixão
Será que é amor
Parece muito mais
Meu anjo minha flôr
Minha canção de paz
A luz do teu olhar
Clareia o meu viver
Não posso mais ficar sem você
Não deixa o nosso desejo virar poeira
Um oceano de amor que não pode secar
Minha paixão eu te juro é pra vida inteira
E você pode usar e abusar de amar
Composição: Arlindo Cruz / Babi / Jr. Dom



quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Fita métrica do amor



Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.

Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.

Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.

É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Fome de amor



Uma vez Renato Russo disse com uma sabedoria ímpar: "Digam o que disserem, o mal do século é a solidão". Pretensiosamente digo que assino embaixo sem dúvida alguma. Parem pra notar, os sinais estão batendo em nossa cara todos os dias.

Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes, danças e poses em closes ginecológicos, chegam sozinhas. E saem sozinhas. Empresários, advogados, engenheiros que estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos.

Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dance", incrível. E não é só sexo não, se fosse, era resolvido fácil, alguém duvida?

Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho sem necessariamente ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçados, sabe, essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.

Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção. Tornamos-nos máquinas e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós.

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada no site de relacionamentos Orkut, o número que comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra ser sozinho!".

Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis.

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento e estamos a cada dia mais belos e mais sozinhos. Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário, pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras) é preciso encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa. Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia é feio, démodé, brega.

Alô gente! Felicidade, amor, todas essas emoções nos fazem parecer ridículos, abobalhados, e daí? Seja ridículo, não seja frustrado, "pague mico", saia gritando e falando bobagens, você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta.

Mais (estou muito brega!), aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois.

Quem disse que ser adulto é ser ranzinza? Um ditado tibetano diz que se um problema é grande demais, não pense nele e se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele. Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo ou uma advogada de sucesso que adora rir de si mesma por ser estabanada; o que realmente não dá é continuarmos achando que viver é out, que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo ou que eu não posso me aventurar a dizer pra alguém: "vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida".

Arnaldo Jabor


Verdadeiramente hoje estou com muiiiiiita fome de amor.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Flores em você





De todo o meu passado

Boas e más recordações
Quero viver meu presente
E lembrar tudo depois...
Nessa vida passageira
Eu sou eu, você é você
Isso é o que mais me agrada
Isso é o que me faz dizer...
Que vejo flores em você!...
                                                                                                                                Edgard Scandurra





quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Reciprocidade



É tudo questão de reciprocidade. 
Respeite pra ser respeitado. 
Tanto quanto, ame para ser amado. Me dê sorrisos e seja educado. Só não tente me contrariar, aí sim, me verás irritada. Não seja injusto. Tente ver meu ponto de vista. Sei ser muito doce, mas não me apunhale pelas costas. Me ame, muito. Muito intensamente. Além de me ver feliz, será amado tanto quanto me amarás. Respeite meu choro de amor, de saudade. Me abrace quando me ver desanimada. Diga-me que me ama quando se sentires amado por mim. Retribua o meu olhar e respeite minhas lágrimas. Com toda a certeza elas foram merecidas. Respeite também meus sorrisos constantes. Gosto de ser feliz. Gosto de viver. Tudo. Tudo na vida, é questão de reciprocidade. Experimente tudo aqui dito. Experimente principalmente me conhecer. E depois de tudo, experimente... 
Experimente me amar.

Luiz Fernando Veríssimo

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Remar,re-amar e amar.




Eu desisto fácil, você sabe. 
E talvez essa viagem não dure mais do que alguns minutos, mas eu entro nesse barco, é só me pedir. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou, basta me pedir. Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto
Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças. Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa ...
...Que por você vale a pena. 
Que por nós vale a pena.
Remar. 
Re-amar. 
Amar.
Caio Fernando Abreu


segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Oração para as solteiras







Oração das solteiras



Santo Antônio, me dê um namorado

carinhoso, fiel, sem ser casado

que celebre cada data importante

e me atenda antes, depois e durante


São Valentim, ser rico não carece,

mas pobretão também ninguém merece

que não associe férias a anzol

e deteste jogo de futebol


Santo Expedito, tudo é possível:

que seja forte e meigo sem ser gay,

que casar lhe seja algo factível

que nunca diga: “ Eu te avisei...”


São Longuinho, quem te procura, acha

não permita que ele fale “menas”

ou tenha as unhas sujas de graxa

se beber, que seja uma dose apenas


São João, paciência é essencial

que ele adore minha mãe, por favor

na cama, amante profissional

a TPM, trate com amor


Meu Pai do Céu, permita que eu peque

faça com que a fonte nunca seque,

livrai-me, Pai, de crises passionais

Amém. 



Será que exigi demais?


Lembrando que: “se desejam um dia encontrar a outra metade, não será se queixando de que estão solteiro. Mas sim mostrando que estão felizes, contentes e satisfeitos com o momento.”
Ah e tem mais ser solteiro não significa, necessariamente, estar sozinho.
Feliz dia dos solteiros...

sábado, 6 de agosto de 2011

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Meus dias coloridos...





"Não tenho culpa se meus dias têm nascido completamente coloridos e os outros cismam em querer borrar as cores. Não tenho culpa se meu sorriso é de verdade e acontece por motivos bobos, mas bem especiais. Não tenho culpa se meus passos são firmes. Não sou perfeita... Eu tropeço e caio de vez em quando, aliás, eu caio muito. Meus olhos... têm brilhado bem diferente ultimamente. E brilham diferente a cada dia...e começo a me preocupar, pois tenho medo da velocidade dessas alterações... E no meu mundo mais lindo e completo não consigo entender a existência de algumas pessoas. Mas o mundo aqui não é dos mais justos mesmo... compreendo. Mas mesmo assim, eu tenho bastante lápis de cor... empresto pra quem quiser pintar a vida. Mas por favor... não borrem a minha..."

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Você sabe.




"Você sabe que eu só penso em você
Você diz que vive pensando em mim..."
                                                  DJAVAN


Talvez o tempo tenha passado,mas os pensamentos jamais...  

Sou o que quero ser...


  "Sou o que quero ser, 
porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance 
de fazer o que quero.  
Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce  
dificuldades para fazê-la forte.  
Tristeza para fazê-la humana e  esperança suficiente para fazê-la feliz. 
As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas,  
elas sabem fazer o melhor das oportunidades  
que aparecem em seus caminhos.  "



                                         

Clarice Lispector
                                  

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Sim,já encontrei.





"O amor da minha vida eu encontrei, tem nome, é de carne e osso, e me ama também. Agora falta encontrar alguém com quem possa me relacionar. É que o homem da minha vida não cabe em mim e eu não caibo nele. Não basta que a gente se queira. Não basta nossos namoros, os rompimentos e a teimosia de desejar mais daquilo que não há de ser. Não presta que ele me visite pra acabar com as saudades e fuja correndo de pernas bambas e um bumbo no peito. Não importa que eu esqueça meu nome depois, nem que me perca num oco, ou que os sentimentos corram de ambos os lados, intensos e desarvorados. Não basta que haja amor para se viver um amor. Eu e ele somos as cruzadas da idade média, o Osama e o Tio Sam, o preto e o branco da apartheid, o falcão e o lobo, o Feitiço de Áquila. Seus mistérios me perturbam e minha clareza o ofusca. Tenho fascínio pelo plutão que ele habita, e ele vive intrigado por minha vênus, mas quando eu falo vem, ele entende vai. Enquanto ele avista o mar eu olho pra montanha. Quando um se sente em paz o outro quer a guerra. É preciso me traduzir a cada centímetro do caminho enquanto ele explica que eu também não entendi nada. Discordamos sobre o tempo, o tamanho das ondas, a cor da cadeira. O desacerto é de lascar, e não há cama que resista a tantas reconciliações - um dia a cama cai."

- Maitê Proença

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

A dama e o vagabundo


Por mais elegante, chique e bem comportada que uma mulher seja, ela vai se descabelar toda por causa de um vagabundo. 
É, ela vai descer do salto quando tiver ciúmes, vai chorar litros de lágrimas quando brigar com ele, vai dizer palavrões, coisas bizarras, mandá-lo para onde o sol não bate.
 É assim mesmo. Sempre irá haver uma sofisticada dama que morrerá de amores por um belo vagabundo.  
A Dama e o Vagabundo

domingo, 31 de julho de 2011

Opte...

     

"Sempre que houver alternativas, tenha cuidado. 
Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo respeitável, pelo socialmente aceitável, pelo honroso. 
Opte pelo que faz o seu coração vibrar.


Ontem realmente optei pelo que faz meu coração vibrar, deslumbrar e amar. Simplesmente  perfeito.
Amei... 

"Um beijo durante aquele amor
E meu coração estava lá
Na verdade este passado
Nunca vai me libertar...
Muita gente não se envolve
Só por medo de sofrer
Mas no caso desse acaso
Só quem vive prá entender...
Entender o que é o amor
Eu não sei te explicar
Quando você me beija
Você me beija, você me beija..."
                                                                Composição: Salgadinho